Refrigerantes e diabetesRefrigerante

Num refrigerante está o correspondente a 10 colheres de chá de açúcar. Com o tempo, uma dieta rica em hidratos de carbono de fácil digestão pode levar a diabetes tipo II  (diabetes não insulinodependente ou diabetes do adulto).

É interessante notar que o risco de diabetes tipo II aumenta com a ingestão de refrigerantes, e está diretamente ligada ao aumento de peso.

 

Refrigerantes e doenças cardíacas

Obesidade e diabetes são fatores de risco para doenças graves de coração, o assassino número um de homens e mulheres nos EUA. Dado que o consumo de bebidas açucaradas aumenta o risco de obesidade e diabetes, é uma questão natural perguntar se beber bebidas açucaradas aumentam o risco de doença cardíaca, também.

Quem tem peso a mais, simplesmente come muitas calorias, e isto só pode explicar em parte a relação entre bebidas açucaradas e doenças cardíacas. 

Os efeitos adversos da elevada carga glicémica destas bebidas sobre a glicose no sangue, as frações de colesterol, e fatores inflamatórios provavelmente contribuem igualmente para um maior risco de doença cardíaca. 

Os níveis glicémicos são uma forma de classificar os alimentos, que tem em conta a quantidade e a qualidade dos carbohidratos que contêm. 

Os alimentos ricos em hidratos de carbono são rapidamente digeridos, por exemplo uma lata de refrigerante açucarado, uma mão de gomas, e um prato de massa, têm um teor glicémico muito elevado. 

Comer uma dieta rica em alimentos com altos níveis glicémicos pode, com o tempo, conduzir a diabetes tipo II, doenças cardíacas e outras condições. 

 

Refrigerantes e ossosrefrigerante

Há também alguma preocupação com o impacto do consumo de refrigerantes na construção dos ossos e na sua conservação forte e saudável. Há um padrão inverso entre refrigerantes e leite, quando um sobe, o outro desce.  O leite é uma boa fonte de cálcio e proteína , e fornece ainda  vitamina D , vitamina B6 , vitamina B12 e outros micronutrientes. Os refrigerantes são geralmente desprovidos de cálcio e de outros nutrientes saudáveis. No entanto, os refrigerantes são comercializados ativamente a esta faixa etária, sendo estes os principais consumidores deste tipo de bebidas não saudáveis.